segunda-feira, 31 de maio de 2010

Desabafo de um cristão

De tempos em tempos o cristianismo tem enfrentado vários problemas que procuram denegrir a imagem da igreja edificada pelo Senhor Jesus. Não bastassem os ataques dos de fora, calúnia; perseguição; discriminação, a igreja através dos séculos teve que enfrentar dentro de suas próprias fileiras, homens que se levantaram com heresias destruidoras como já tinham advertido os Apóstolos do Senhor (At. 20: 29 a 31; 2ª Co. 11: 3,4; 2ª Tm.4: 3,4; 2ª Pe. 2:1 a 3; Jd. 17 a 19).
Hoje estamos presenciando uma igreja cheia de heresias, confissão positiva; quebra de maldição; teologia da prosperidade; superstição e vários outros modismos que se instalaram no meio do povo de Deus. A última novidade na igreja agora é o antropocentrismo (o culto tendo o homem como centro das atenções – quem vai cantar? Quem vai pregar?). Hoje não basta saber que Jesus está presente no culto (Mt. 28:20) os crentes querem ouvir seus preletores preferidos (e é por isso que muitos fazem caravanas para grandes congressos, compram Dvs de seus ídolos e até viram fã clube do pregador A ou B) os cultos viraram shows, os púlpitos viraram palcos, picadeiro e ás vezes até palanques políticos, os pastores se parecem mais com executivos, as mensagens não são mais de ajuda do auto mas sim de auto ajuda, os hinos congregacionais (harpa cristã) estão sendo substituídos e em seu lugar estão sendo introduzidos músicas com rítimos e estilos mundanos e sem letras bíblicas, os cânticos são conduzidos por equipes de louvor que não respeitam o tempo da Palavra e que após a apresentação de suas vozes (com a igreja de pé e músicas que só eles conhecem) saem do templo, pois os mesmos não querem ouvir a Palavra.
Infelizmente hoje o termo evangélico não causa mais impacto na sociedade, pois todo mundo se diz evangélico. Mulheres que posam nuas e fazem filmes pornográficos, pessoas que compram e não pagam, são trapaceiros, caloteiros, “pastores” (pastores?) envolvidos com escândalos sexuais e com esquema de corrupção no meio político, estão denegrindo a imagem dos verdadeiros evangélicos (prefiro ser chamado de crente).
A igreja está cheia de aproveitadores de plantão. Eles descobriram que os crentes são fáceis de enganar. Pois o que acontece em nosso meio hoje é o seguinte: convida-se alguém que a igreja não conhece de perto (sua vida no lar, na sociedade, na igreja, etc...), mas que a mídia evangélica consagrou e o fez famoso da noite para o dia e a mesma fica obrigada a arcar com todas as despesas. Fico pensando em quantos homens e mulheres de Deus, servos valorosos que tem a sua vida no altar em constante consagração, mas que só porque não são famosos, não possuem bens deste mundo, não são valorizados. Para que convidar alguém de longe se tem pessoas de perto que são bênçãos nas mãos de Deus? Pessoas que oram que não cobram cachê, que são cheias do Espírito Santo. Mas alguém pode dizer: Se não houver alguém famoso o povo não vem. Se for assim, convidem o cantor Roberto Carlos, a cantora Ivete Sândalo, O Leonardo, a dupla Zezé di Camargo e Luciano, a Xuxa, o Pelé!
É por isso que quando alguém me pergunta, porque hoje não vemos mais milagres, batismo com o Espírito Santo, curas, avivamento, transformação de vidas, conversão de almas, respondo que enquanto o Espírito Santo não voltar a ter o seu lugar na igreja teremos que conviver com esta sequidão espiritual. (Hoje temos o ouro e a prata, mas onde está o levanta e anda em nome de Jesus?)
Hotel cinco estrelas, venda de produtos (CDs, DVDs, Livros, etc...) além de um ótimo cachê, tratamento de rei e regalias é o preço que tem que se pagar se quiser contar com a presença das celebridades do mundo gospel. Para convidar algumas destas celebridades é preciso assinar um contrato e depositar antecipado o seu cachê, se não eles não vem (quando vem, pois dependendo do tamanho do cachê eles vão para outro evento e furam com o compromisso anterior).
E para cobrir os gastos de tal evento apela-se para práticas tais como: pedir oferta alçada no meio do culto (preciso de dez pessoas para doar R$ 50,00 e Deus vai te dar em dobro) cantinas, oferta na porta do templo, em alguns lugares até sorteios de prêmios, e rifas. São tantos pedidos de ofertas, que parece que vai chegar o dia em que para entrar no templo precisará pagar o ingresso.
Não quero dizer com isso que a igreja não precisa de dinheiro. A obra de Deus precisa sim, mas o que questiono é o destino deste dinheiro. Todo este esforço para angariar dinheiro para que? Para sustentar missionários no campo? Para socorrer irmãos necessitados? (Rm. 15: 26; 2ª Co. 8 e 9) não, mas para custear o luxo de verdadeiros mercenários disfarçados de cristãos.
Enquanto muitos irmãos levantam cedo para trabalhar para ganhar um misero salário mínimo, estes mercenários ganham numa noite o equivalente a um ano de trabalho do pobre irmão humilde, que ainda tem que separar o dízimo para a igreja.
Estes lobos apresentam o seu show e depois vão embora com o dinheiro da igreja e o pastor fica com os problemas para resolver, pois na maioria das vezes o que acontece nestas festividades é puro emocionalismo barato (levanta a mão e dá glória, olha no olho do seu irmão e diz: você é feio, mas eu te amo etc...) e nada de mensagem Bíblica e os crentes (principalmente os que não gostam de estudar a Bíblia e dizem que teologia é do diabo) caem igual um patinho no conto destes lobos e servem de marionetes nas mãos deles. Pobres crentes incautos, analfabetos em Bíblia, não se dão conta de que estamos nos últimos dias e que precisamos vigiar.


O apóstolo Paulo escreveu aos Romanos que a vida cristão é vivida de fé em fé, (Rm. 1:17) mas muitos crentes confundiram os termos e passaram a viver de “festa em festa” e é por isso que hoje se não houver grandes eventos nas igrejas o povo fica apático, frio, desanimado, se esquecendo que a vida cristã não é constituída só de alegria, festa, eventos, mar de rosas, mas que há pedras e espinhos no caminho, lágrimas, choro, renúncia, sofrimento, sacrifício, lutas, etc...
Alguns pensam que a igreja precisa de artistas para animar o povo, por isso convida estrelas do mundo gospel (muitas vezes pessoas recém-saídas do mundo e que ainda não sabem o que é levar a cruz) e não tem nada acrescentar em nossa comunhão com Deus.
Meua amados irmãos, que mediante o exposto possamos refletir sobre o estado crítico em que se encontra a igreja e buscar de Deus uma resposta a estas mazelas que tanto prejuízo tem trazido á nobre causa do evangelho.
Acorda crente o Rei está voltando!

Pb. Edinei Siqueira, Th.B - Teólogo e Pesquisador de Religiões, seitas e heresias.

Fonte/A verdade do evangelho

Homossexualidade é pecado?

Que sentimentos está foto traz para você?

Nos dias atuais nossos sentimentos tem guiado aquilo que fazemos. Se você é homossexual ou um dos militantes em prol desta causa esta foto traz sentimentos de apoio, de luta em prol deste ideal.
Existem por outro lado pessoas que possuem nojo e ódio por qualquer coisa que traga a lembrança da homossexualidade.

O problema maior é que seguir nossos sentimentos não vai solucionar o problema, nem nos mostrar se estamos certos ou errados. A única forma de dirigir nossas vidas corretamente é através do que Deus pensa.

Será que Deus odeia os homossexuais?
1 Coríntios 6.9-11 nos mostra a homossexualidade em pé de igualdade com a idolatria, o adultério, roubo, enfim, a homossexualidade é pecado pois vai contra o plano de Deus em constituir homem e mulher.
No entanto o texto continua e no verso 11 mostra que alguns dos membros da igreja já haviam sido homossexuais, no entanto diz que eles foram lavados, santificados e justificados pelo Senhor.

Jesus morreu por pessoas com os pecados mais variados, ele ama as pessoas, no entanto, odeia o pecado e este é o sentimento que precisamos desenvolver.
Um desprezo por qualquer filme, livro, material que promova abertamente valores homossexuais e também valores que vão contra o ideal da família, mas precisamos desenvolver um amor profundo por todas as pessoas que ainda não conhecem ao Senhor e ainda vivem em práticas que trará sobre elas mesmas condenação e sofrimento.

Outros textos bíblicos comprovam que Deus desaprova a homossexualidade (Rm 1.25-28; Lv 20.13; 1 Tm 18-10; Gn 19.4-9).

O que fazer então?
Se você tem problemas na área de homossexualidade procure ajuda, lembre-se que Jo 8.36 fala do livramento que o Senhor nos dá e o próprio texto de coríntios diz da mudança da vida de irmãos daquela cidade.
Já se você tem dificuldades em amar um homossexual apresentando o plano de salvação para ele, lembre-se que em áreas diferentes você também foi salvo por Jesus, ele perdoou você e quer fazer o mesmo por qualquer pessoa que entre sua vida para ele.

Fonte/ Adolescente Crente

Oficina de casamento


Foi o nome que nos veio para um pequeno grupo de casais noutro dia. Foi o primeiro de muitos se Deus permitir. Comparamos o casamento a uma viagem de carruagem pois temos uma visão romântica de carruagem, de viagem e de casamento. Mas veja a História que encontrei sobre
Viagem de carruagem:
A viagem estava atrasada porque os cocheiros estavam consertando a roda dianteira da carruagem. O atraso deixava os passageiros cada vez mais irritados. O passageiro magro andava de um lado para o outro, enquanto a passageira acalmava o menininho chorão. Quando a carruagem ficou pronta, os cocheiros apressaram-se. O passageiro magro acalmou-se e até sorriu para o menininho chorão que agora, todo feliz, fazia ranger com seus pulos, as molas dos bancos da carruagem.
A carruagem iniciou a viagem puxada pelos cavalos enquanto que a passageira sorria para o passageiro magro Mas, de repente, os cavalos tropeçaram, os bancos inclinaram-se, as portas se abriram e os cavalos se assustaram, obrigando a carruagem a parar para consertar as molas do assento e a roda que havia se soltado novamente da carruagem.
A consideração principal daquela noite era: "Por que mesmo que nos casamos?"
Para falar de nossas frustrações e rever o propósito de Deus para o casamento. Descobrimos logo de cara que o divórcio precisa ser considerado como algo importante no processo. A princípio a igreja evangélica suportou o divórcio como uma exceção. Um caso a parte. Hoje ele é quase a regra e por isso precisamos pensar nele e considerá-lo como parte de nossa relação.

Inegavelmente o casamento só funciona depois de alguns divórcios:

1 - TEMOS QUE NOS DIVORCIAR DE NOSSA FANTASIA DE CASAMENTO
a.       – Como era a carruagem na sua fantasia?
b.      – Rodas soltavam? Meninos choravam? O passageiro era magro?

2 - TEMOS QUE NOS DIVORCIAR DA TENTATIVA DE TRANSFORMAR O OUTRO.
a.       – Deus não muda o outro para você, mas para Ele mesmo e para que este outro vá para o céu. É importante saber que Ele muda a nós também.
b.      – Não tente transformar o cocheiro em passageiro magro pois ele pode virar um cavalo, nem a passageira em uma criança chorona. 

3 - TEMOS QUE NOS DIVORCIAR DE NOSSA INFÂNCIA.
    Tantos traumas, tantas meninices, tantos medos. Tanta coisa boa que ficou para traz. Tanta coisa ruim ficou para traz. Ficaram para traz! Deixe-os lá, os medos e os prêmios. As desconfianças e as medalhas.

Depois pensamos na visão e propósito de Deus para o casamento a partir de dois textos muito ricos. 
  1. “CADA UM DE NÓS DEVE AGRADAR AO SEU PRÓXIMO PARA O BEM DELE, A FIM DE EDIFICÁ-LO.” Rm. 15.2 (NVI)
 AGRADAR AO PROXIMO – PARA O BEM DELE – EDIFICA-LO, são ordens que não vão ser cumpridas por uma pessoa insegura nem egoísta. O amor tem que ser exercido neste processo.
E vimos depois o texto de Paulo em um “curso de noivos” antes de entrar efetivamente falando sobre casamento no capítulo 5 de efésios. No capítulo anterior do verso 25-32 até o 5.1-2 ele cita alguns outros propósitos de Deus necessários para estarmos juntos e suportarmos os três divórcios que citamos anteriormente para não entrar na regra do presente século de se divorciar do parceiro/a que escolheu na sua mocidade e prometeu estar com ele até que a morte os separe:


2.      FALAR A VERDADE - APAZIGUAR A IRA - TRABALHAR - REPARTIR – FALAR PARA EDIFICAÇÃO - CONCEDER GRAÇA – LIVRAR-NOS DA AMARGURA, INDIGNAÇÃO, IRA, GRITARIA, CALUNIA E MALDADE – SERMOS BONDOSOS, COMPASSIVOS - PERDOAR, IMITAR A CRISTO - VIVER EM AMOR - SE ENTREGAR!
Te convido a ir para uma oficina com Deus de vez em quando para afinar-se com estes propósitos dEle. Se nunca se divorciou, comece com aqueles três itens citados. Se já se divorciou, sabe do preço que se paga, precisa se divorciar de novo, pelo menos três vezes como relacionamos. Ele continua odiando o divórcio mas nunca desistiu da idéia de família. Ele deseja que cada casal descubra que “Ainda dá prá ser feliz!”
Cleydemir de Oliveira 
Psicólogo clínico, pastor em Ipatinga, MG, membro de Eirene do Brasil e do CPPC – Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos.


Fonte / Pra Casa Não Cair

domingo, 30 de maio de 2010

Hospital de Nova Iorque pede desculpas para enfermeiras punidas por recusarem facilitar aborto



O presidente de um hospital de Nova Iorque reverteu punição contra oito enfermeiras que se recusaram a participar de um aborto, e divulgou um pedido de desculpas para algumas delas, noticiou o jornal Newsday na quinta-feira. Contudo, permanece a dúvida se o hospital teria persistido na coerção das enfermeiras, em conflito com a lei federal e a lei de Nova Iorque, se o caso da paciente tivesse sido acuradamente avaliado como uma “situação de emergência”.
“Erramos em nossas ações com as funcionárias, temos pedido desculpas para várias enfermeiras e faremos isso com as outras também. Elas não fizeram nada de errado”, disse Arthur Gianelli, presidente do Centro Médico da Universidade de Nassau (CMUN) na terça-feira.
Gianelli disse que as enfermeiras escaparam de punições porque a paciente não estava realmente numa situação de risco de vida, apesar do fato de que o diretor da enfermaria perinatal tivesse originalmente crido que ela estava. O hospital está elaborando uma nova política que, nas palavras de Newsday, “defina com mais clareza quando um funcionário de saúde pode recusar tomar parte num procedimento não emergencial. Diz também que o médico atendente deve declarar e documentar uma emergência médica”.
A atual política do hospital sobre o direito de os funcionários recusarem realizar ou ajudar em certos serviços de saúde declara que, “Funcionários da NuHealth têm o direito de não realizar ou ajudar em serviços de saúde que sejam contrários à sua consciência e convicções religiosas”.
Entretanto, declara também numa seção intitulada “exceções”, que, “as cláusulas precedentes não se aplicam durante uma emergência médica”. Diz também: “Se não é possível de forma lógica acomodar a consciência ou convicções religiosas de um indivíduo, o NHCC poderá excluir indivíduos que têm objeção aos serviços de saúde de empregos em posições pelas quais a realização de tais serviços é uma responsabilidade necessária e substancial”.
O CMUN confirmou para LifeSiteNews.com (LSN) a exatidão do relatório de Newsday, mas não quis comentar quando lhes perguntaram sobre sua política ou se eles obrigariam funcionários médicos a participar de abortos em “situações de emergência”.
Contudo, Matt Bowman, do Fundo de Defesa Aliança, apontou para o fato de que a lei de Nova Iorque e a lei federal “declaram como ilegal um hospital regulamentado forçar funcionários em quaisquer circunstâncias a participar de abortos com os quais eles não concordam. Não há exceções que permitam que o hospital às vezes force profissionais pró-vida de saúde quando quer, tal como se o médico aborteiro acha que o aborto é necessário”.
“Os motivos por que essas leis não permitem coerção às vezes contra funcionários pró-vida é porque os médicos aborteiros crêem que todos os abortos são medicamente necessários”, Bowman disse para LSN num email.
“O próprio aborto era ilegal logo antes que essas leis fossem aprovadas — é detestável para a liberdade religiosa americana achar que funcionários pró-vida podem às vezes ser forçados a ajudar em abortos”, continuou ele. “Até mesmo em gravidezes de elevado risco, onde o parto é necessário, matar diretamente a criança jamais é necessário, e funcionários pró-vida de saúde estão sempre dispostos a ajudar a tentar salvar tanto a mãe quanto a criança. Não há motivo médico ou legal que permita que hospitais forcem alguém a ajudar a matar uma criança”.
Embora evitando fazer comentários específicos sobre a política de Nassau, Bowman comentou que, diferente da política, “As leis que citei não têm exceções”.

Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Fonte: http://noticiasprofamilia.blogspot.com / Escritura em Foco

sábado, 29 de maio de 2010

Propaganda pró-aborto gera protestos

Clínica no Reino Unido pretende veicular primeiro comercial de aborto na TV


O Centro Legal Cristão (CLC) condenou os planos da rede de clínicas especializada em abortos Marie Stopes. Ela pretende veicular a primeira propaganda para os serviços de aborto na TV.


A propaganda está prevista para ir ao ar no Canal 4 na GMT, no dia 24 de maio. O anúncio tem como mote a pergunta "Você está atrasada?", fazendo referência às mulheres que estão com a menstruação atrasada e suspeitam estar grávidas.


Assista o Vídeo:













O comercial faz parte de uma ampla campanha "para enfrentar o tabu do aborto". No entanto, grupos cristãos estudam medidas legais para impedir a transmissão do anúncio.

Enquanto as clínicas de aborto comerciais estão proibidas de fazer publicidade na televisão pela Comissão de Broadcast Advertising Practice, a proibição não abrange as teoricamente "não-lucrativas", como é o caso de Marie Stopes. Um novo projeto deverá entrar em vigor em setembro. Ele afirma que “as propagandas para serviços comerciais de concepção pós-aconselhamento e aconselhamento individual sobre os problemas pessoais não são aceitáveis".

A diretora do Centro Legal Cristão, Andrea Minichiello-Williams, disse que o planejamento familiar é uma indústria multimilionária que não deve ser ajudada pela publicidade da TV. "Permitir a difusão de publicidade de serviços que fazem referência ao aborto é, na verdade, permitir a promoção de exploração desses serviços, e não o interesse da saúde ou bem-estar psicológico das mulheres”, revela.

Integrantes da sociedade estão se dizem preocupados com a autorização do anúncio, pois ele será veiculado em suas salas de estar, especialmente pelo horário de 10h10, quando muitos adolescentes estarão assistindo.

"A noção de que a destruição da vida humana pode ser anunciada livremente na TV como um serviço ao público é ultrajante. Vamos fazer tudo para impedir", explica Andrea. Cerca de 200 mil abortos são feitos no Reino Unido a cada ano. Marie Stopes ganha cerca de R$ 30 milhões por ano para a realização de abortos.

"O aborto não é um serviço do consumidor. Apresentá-lo como tal é um desrespeito à vida. É altamente enganoso e prejudicial para as mulheres, que podem ser influenciadas a tomar uma decisão de forma precipitada e irreversível”, conclui.


*Aborto pode deixar de ser crime, mas continuará sendo PECADO.



Fonte: CPAD News / Família em Foco

Socorro! Minha mulher está com TPM

A temível tensão pré menstrual apavora milhões de maridos! Deixe-me explicar porque:


Segundo as estatísticas, aproximadamente 80% das mulheres em fase reprodutiva apresentam variações de humor na fase pré-menstrual. Irritabilidade, nervosismo, descontrole das ações ou emoções, agitação, raiva, insônia, dificuldade de concentração, letargia, depressão, sensação de cansaço, ansiedade, confusão, esquecimento freqüente, baixa auto-estima, paranóia, hipersensibilidade emocional, ataques de choro e muito mais fazem parte da vida de milhões de mulheres que sofrem de TPM.


Conheço a história de uma mulher que toda vez que se aproxima do seu período menstrual, fica tão transtornada que pensa em se separar do marido. Sei de uma outra que ao ver a casa bagunçada tem vontade de "esganar" os filhos.


Pois é, essa tal de TPM é fogo! Sem a menor sombra de dúvidas tanto homens como mulheres sofrem com a "essa" tensão pré-menstrual.


Caro leitor, diante do exposto, e visando contribuir com a qualidade de vida da família cristã, gostaria de trazer algumas sugestões àqueles que querem superar essa "bio-turbulência"


A temível tensão pré menstrual apavora milhões de maridos! Deixe-me explicar porque:


Segundo as estatísticas, aproximadamente 80% das mulheres em fase reprodutiva apresentam variações de humor na fase pré-menstrual. Irritabilidade, nervosismo, descontrole das ações ou emoções, agitação, raiva, insônia, dificuldade de concentração, letargia, depressão, sensação de cansaço, ansiedade, confusão, esquecimento freqüente, baixa auto-estima, paranóia, hipersensibilidade emocional, ataques de choro e muito mais fazem parte da vida de milhões de mulheres que sofrem de TPM.


Conheço a história de uma mulher que toda vez que se aproxima do seu período menstrual, fica tão transtornada que pensa em se separar do marido. Sei de uma outra que ao ver a casa bagunçada tem vontade de "esganar" os filhos.


Pois é, essa tal de TPM é fogo! Sem a menor sombra de dúvidas tanto homens como mulheres sofrem com a "mardita" tensão pré-menstrual.


Caro leitor, diante do exposto, e visando contribuir com a qualidade de vida da família cristã, gostaria de trazer algumas sugestões àqueles que querem superar essa "bio-turbulência"
A temível tensão pré menstrual apavora milhões de maridos! Deixe-me explicar porque:


Segundo as estatísticas, aproximadamente 80% das mulheres em fase reprodutiva apresentam variações de humor na fase pré-menstrual. Irritabilidade, nervosismo, descontrole das ações ou emoções, agitação, raiva, insônia, dificuldade de concentração, letargia, depressão, sensação de cansaço, ansiedade, confusão, esquecimento freqüente, baixa auto-estima, paranóia, hipersensibilidade emocional, ataques de choro e muito mais fazem parte da vida de milhões de mulheres que sofrem de TPM.


Conheço a história de uma mulher que toda vez que se aproxima do seu período menstrual, fica tão transtornada que pensa em se separar do marido. Sei de uma outra que ao ver a casa bagunçada tem vontade de "esganar" os filhos.


Pois é, essa tal de TPM é fogo! Sem a menor sombra de dúvidas tanto homens como mulheres sofrem com a "mardita" tensão pré-menstrual.


Caro leitor, diante do exposto, e visando contribuir com a qualidade de vida da família cristã, gostaria de trazer algumas sugestões àqueles que querem superar essa "bio-turbulência"




1º - Evite discussões desnecessárias. Não vale a pena discutir. Em determinados momentos não fale nada, só responda dando a razão a ela.


2º - Cuidado com a Bagunça. Deixar a roupa suja fora do lugar é motivo suficiente para o "bicho pegar".


3º - Ouça pacientemente suas lamentações sem desviar os olhos para a TV ou jornal.


4º - Nunca diga a ela diretamente que está na TPM. Isto poderá irritá-la mais.


5º - Pequenas coisas podem gerar grandes problemas. Esquecer de comprar o que ela pediu, ou não demonstrar interesse por aquilo que diz pode dar pano para manga.


6º - Evite polemizar sobre qualquer assunto.


7º - Seja paciente e espere a TPM passar.


Pense nisso!


Por Renato Vargens / Púlpito Cristão


sexta-feira, 28 de maio de 2010

Jovens cristãs são inocentadas de todas as acusações no Irã

As duas jovens mostraram muita coragem, ousando dizer ao juiz que elas nunca negariam sua fé em Cristo. 



Marzieh Amirizadeh e Maryam Rostampour
Após 14 meses de sua prisão por suas atividades cristãs, Maryam Rostampour e Marzieh Amirizadeh foram inocentadas de todas as acusações contra elas. No entanto, as autoridades iranianas alertaram que futuras atividades cristãs no Irã terão consequências sérias.

No sábado, dia 22 de maio de 2010, as jovens deixaram o Irã e chegaram em segurança a outro país. Sam e Lin Yeghnazar, fundadores do ministério Elam e pais espirituais de Maryam e Marzieh, as encontraram no aeroporto. Foi uma reunião emocionante.

“Ficamos muito felizes ao reencontrá-las. Agora, queremos vê-las descansadas e recuperadas”, afirma Lin Yeghnazar.

Maryam e Marzieh querem agradecer a todos os cristãos que oraram por elas. “Somos muito gratas a todos que oraram por nós. Não tenho dúvidas de que Deus ouviu a oração do seu povo”, disse Marzieh. “Acredito que nossa prisão e nossa liberação aconteceram no tempo e plano exatos de Deus, e foram para Sua glória. Mas as orações nos encorajaram e nos sustentaram durante essa provação”, acrescentou Maryam. 

As duas jovens mostraram muita coragem, ousando dizer ao juiz que elas nunca negariam sua fé em Cristo. Quando Sam Yeghnazar contou para elas que esse exemplo encorajou centenas de pessoas em todo o mundo, elas responderam: “Somos seres humanos frágeis, com muitas fraquezas. Que toda a honra e glória sejam ao Senhor, que nos guardou e nos usou, apesar de não sabermos por que Ele nos escolheu. Toda a glória seja dada a Ele”.

Maryam e Marzieh foram presas em março de 2009 por causa de 
a fé em Cristo, e foram muito pressionadas para negar Jesus. Elas enfrentaram diversos interrogatórios, semanas de confinamento na solitária, e condições precárias na prisão. Ambas ficaram muito doentes durante o período de encarceramento e não receberam o tratamento médico necessário, o que aumentou o sofrimento. 

Apesar de tudo isso, elas permaneceram fiéis a Jesus Cristo, e não o negaram. Depois de receberem a liberdade condicional em novembro de 2009, elas aguardaram seis meses até que o caso fosse ouvido no tribunal.

“Vimos o Senhor realizar milagres muitas vezes. Ele nos sustentou e nos abençoou na prisão, e também durante o período de espera pela audiência final”, declara Marzieh.



Tradução e fonte: Missão Portas Abertas/Amigo de Cristo

quinta-feira, 27 de maio de 2010

A FAMÍLIA é extremamente IMPORTANTE! Creia!

A Família foi instituída por DEUS. A Família deve ser respeitada com ousadia.

A igreja deve estar de prontidão e exercer o seu direito de não se calar. Não se acovardar diante dos que desafiam a DEUS, em suas afirmações e procedimentos.

Sempre existiu a agressão à Família. Existe uma sede satânica no mundo recheado com o desejo ardente em exterminar o interesse pela manutenção da Família.

A igreja através de seus líderes deve estar envolvida com muita atenção, ao caos que se processa através do novo e moderno (argh) procedimento pelos que deveriam, acima de tudo, rever seus valores e suas posturas nas aprovações amargas ao homossexualismo masculino e feminino.

A desculpa com o título homofobia, é a arma sutíl e amarga contra a Família. Todo o cuidado é pouco!

A igreja no momento não é perseguida, porque não persegue a Palavra de Deus, e se esconde da afronta à sociedade em seus medos. Vigiar, não significa calar. E sim, estar como um atalaia, nesta contagem final dos últimos dias do final dos Tempos.

A igreja deve levantar a voz... contra toda esta sorte de desvio, que agride ao Deus: Criador dos céus e da terra em sua Santidade. Não podemos aceitar o calar de muitos, que se desviam da posição correta e caminham como se nada os incomodassem.

Desviar, significar estar calado! Estar CALADO, significa estar desviado!

Não podemos aceitar a aprovação contrária às ordenanças da Palavra de Deus, e arregimentada pelos interessados na postura inadequada, que resulta em aprovação e consentimento por orgãos do governo à adoção de crianças indefesas e a procriação irresponsável de "filhos de interessados", neste novo seguimento da sociedade, chamado de "novo sexo". 

Pura covardia das instituições governamentais, e pura covardia dos homens que manifestam a sua fé em Deus de boca calada e agridem ao Senhor. SIM! AGRIDEM AO SENHOR, em suas aprovações solenes ao erro e à rebeldia contra a sociedade.

A dificuldade em pregar o evangelho neste século, será a marca da perseguição moderna, através das manifestações em rapidez, nunca antes imaginadas na atual tecnologia.

Existe no Livro de Salmos, no seu primeiro capítulo, uma orientação que deve ser avaliada para a verdadeira felicidade da Família, se todos a seguirem como o excelente conselho e a exaustiva preocupação em agradar ao Senhor. Verifique!
"Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem; e tudo quanto fizer prosperará. Não são assim os ímpios, mas são como a moinha que o vento espalha. Pelo que os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos. Porque o Senhor conhece o caminho dos justos, mas o caminho dos ímpios perecerá."

Não tenha dúvidas! Ele conhece o seu caminho.
Vale a pena servir ao Senhor! Vale a pena estar em Sua Presença!



Fonte / Newton Carpintero, pr. e servo

Os Dez Mandamentos dos Pais Cristãos

1-Dê a devida liberdade aos seus filhos.(GALATAS 5.1).

2-Permita que eles questionem os valores que significam muito para suas vidas.(1 Pedro 3.4).

3-Tenha paciência com suas manias passageiras.(TIMÓTEO 4.5).

4-Exerça autoridade sobre seus filhos sem irritá-los,estabeleça limites.(PROVÉRBIOS 22.28).

5-Demonstre calor e simpatia, sem mimá-los muito,para não se tornarem inseguros.(1 CORINTIOS 14.20).

6-Aprenda com seus filhos ,eles também ,tem lições maravilhosas para nos ensinar.(COLOSSENSES 2.19).

7-Aceite as falhas de seus filhos.(FILIPENSES 4.6).

8-Seja leal aos seus filhos,compartilhe com eles a vida no lar.(EFÉSIOS 4.25)

9- Seja íntimo de seus filhos, torne-se seu confidente.(ROMANOS 10.13-15).

10-Seja enérgico mas, com sabedoria.(TIAGO 1.5)



Fonte / Para criança Evangélica

Em Busca das Almas...

Deus usa a todos, se estamos dispostos a fazer a obra dele...



Todos os domingos á tarde, depois do culto da manhã na igreja, o Pastor e seu filho de 11 anos saíam pela Cidade e entregavam folhetos Evangelísticos.
Numa tarde de domingo, quando chegou a hora do pastor e seu filho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito.
O menino se agasalhou e disse:
-"Ok, papai, estou pronto."
E seu pai perguntou:
-"Pronto para quê?"
-"Pai, está na hora de juntarmos nossos folhetos e sairmos."
Seu pai respondeu:
-"Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito."
O menino olhou para o pai surpreso e perguntou:
-"Mas pai, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dia de chuva?"
Seu pai respondeu:
-"Filho, eu não vou sair nesse frio."
Triste, o menino perguntou:
-"Pai, eu posso ir? Por favor!!!"
Seu pai hesitou por um momento e depois disse:
-"Filho, você pode ir, mas tome cuidado!"
-"Obrigado pai!!!"

Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de 11 anos caminhou pelas ruas da cidade entregando folhetos a todos que via.
Depois  de caminhar por 2 horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o ultimo folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém, mas as ruas estavam desertas. Então ele se virou em direção a primeira casa que viu e caminhou  pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas ninguém abriu a porta.
Ele esperou mas não ouve resposta.
Finalmente, este soldadinho de 11 anos se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.
De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste. Ela perguntou gentilmente:
-"O que eu posso fazer por você, meu filho?'
Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, este pequeno menino disse:
-"Senhora, me perdoe se estou pertubando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre Jesus e seu grande AMOR."
Ela o respondeu:
-"Obrigada, meu filho!!! E que Deus te abençõe!!!"

Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja,  o papai Pastor estava no púlpito. Quando o culto começou ele perguntou:
-"Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?"
Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.
_"Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabem, antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo, deixando-me totalmente sozinha nesta mundo. No domingo passado, sendo um dia particulamente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver. Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço. De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, derepente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:
-"Vou esperar um minuto e quem quer que seja irá embora."
Eu esperei e esperei, mas a campainha parecia tocar cada vez mais alto e era mais insistente; depois a pessoa que estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:
-"Quem neste mundo pode ser? Ninguém neste mundo vem me visitar."
Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção a porta, enquanto a campainha soava cada vez mais alto.
Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saiam de sua boca fizeram com que meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:
-"Senhora, eu só vim aqui para dizer que JESUS A AMA MUITO."
Então ele me entregou este folheto que agora tenho em minhas mãos.
Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.
Então eu subi para o sótão para pegar a corda e a cadeira. Eu não ia precisar mais delas. Vocês veêm eu agora sou uma filha feliz do Rei!!!
Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADA ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno.
"Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja. E quando os gritos de louvor e honra ao Rei ecoaram por todo o edifício , O papai Pastor desceu do púlpito e foi em direção ao seu filho, ele o tomou nos braços e chorou copiosamente.
Provavente nenhuma igreja teve um momento  tão glorioso como este e provavelmente este universo nunca viu um pai tão transbordante de amor e honra por causa de seu filho...Exceto um. Este pai tambám permitiu que o seu filho viesse a um mundo frio e tenebroso. Ele recebeu o seu filho de volta com gozo indescritivel, todo o céu gritou louvores e honra ao Rei, o Pai assentou o seu filho num trono acima de todo principado e potestade e lhe deu um nome que é acima de todos os nomes.



Fonte/Refúgio em Deus

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Família: Valores, Formação e Educação

Considera-se família pessoas de mesmo sangue ou cônjuges. Porém, o ser humano como um ser social, que se molda na família, (primeira sociedade em que o sujeito é inserido). Esta tem um papel centralizador, responsável por uma educação formadora devalores e princípios éticos e morais. Valores estes que devem ser significativos e estáveis, capazes de contribuir para uma sociedade justa e igualitária.

Isto não quer dizer que a família é a única responsável pala formação do indivíduo. Mas significa que ela é grande e inegavelmente responsável pela transformação do homem enquanto ser social. É na família que a criança observa, percebe e internaliza valores, ações e realizações e reações mesmo que não saiba exatamente o que isto significam, e as reproduzem na primeira oportunidade de faze-lo.

Neste momento estamos diante de uma confusa dicotomia: de um lado a sociedade que cobra das famílias valores e princípios éticos da criança, cidadão em 
formação, que sobre tudo, precisa de bons exemplos. De outro lado a família que como conseqüência das mudanças sociais, econômicas e culturais ocorridas nos últimos séculos, modificou rapidamente toda sua estrutura familiar.

Como lidar com estas mudanças e cobranças? Embora a educação seja vista por muitos como uma panacéia, ela sozinha não dá conta de formar cidadãos conscientes e responsáveis, e esta também, tem sua parcela de culpa, pois também tem papel formador.

Tampouco, é a 
família a única responsável pelo desastre que tem sido a formação de nossas crianças, que vêem na tv e brinquedos eletrônicos uma saída conformista e agradável para tirar as crianças das ruas e fugir da violência imposta pelo tráfico de drogas e do crime organizado.

Desta forma mães que trabalham pelo menos 8h:00 por dia fora de casa ,deixam suas crianças muitas vezes ao cargo de escolas e creches , que tem o papel de instruir e a família de educar. Mães que cada vez mais, 80% são chefes de famílias e provedoras de lares. Pais, mães, professores e avós(que cada vez mais criam seus netos), fruto da liberdade sexual das ultimas décadas, seres humanos que também pecam na má formação dos seus. Estamos todos em busca de soluções para uma questão que nos leva à muitos outros," como formar nossas crianças para o exercício da cidadania e para ser feliz?

Como Içami Tiba, brilhantemente dedicou um livro ao tema, que todo pai, mãe e avós desejam:" Seja Feliz meu filho!"

por
 Christina Silva

Se não tiver amor..

Eu amo você! Quantas vezes você fala e ouve está expressão de seu cônjuge ao dia? Está contando? Tudo bem! Enquanto você conta aí, quero compartilhar algo com você.
Todos hão de concordar que é muito gostoso
amar e ser amado, pensar na ausência deste sentimento é impossível imaginar como seria a nossa vida. Amar! É de fato uma grande decisão em nossa vida, tomada não somente pela vontade mas pela razão. Sentimentos, também estão incluídos nesta decisão, dividir nossa vida com a pessoa que amamos passa a ser uma experiência nova e diferente.

Quando Deus amou o mundo de tal maneira em (
João 3:16) ele não sentiu amor, mas ele decidiu amar a humanidade e realmente amou, chegando ao ponto de enviar seu Unigênito Filho para morrer por aqueles que não podiam salvar-se a si próprio. A morte de Jesus Cristo foi a maior prova de amor incondicional que já ouvimos falar, ninguém morreria por alguém sem que houvesse um conhecimento prévio ou um vínculo afetivo e íntimo desta pessoa alvo do nosso sacrifício. A verdade é que Deus Pai não esperou nos conhecer primeiro para enviar seu Filho para morreu por nós, muito menos começou a pensar que merecíamos ou não, ele simplesmente decidiu nos amar de tal maneira se entregou por nós em Cristo quando ainda não existíamos.

No
relacionamento conjugal, se não exercermos o amor sacrificial contínuo, dia a dia, de nada se aproveitará, seremos como diz na bíblia no livro de I Coríntios 13, seremos como sino, como metal que tine mas que logo o som se vai, desaparece. Amar, não depende somente de quem ama, pois as vezes queremos amar por nós e por aquela pessoa também, podemos até tomar essa atitude, mas não agüentaremos por muito tempo, pois está atitude poderá tornar pesado demais para o nosso coração, nos levando a diminuir a nossa estima, a nossa identidade interior nos consumindo o nosso eu aos pouco.

Essa atitude
decisiva de amar precisa estar em mão dupla, ser recíproco, os que estão envolvidos nessa aliança precisam tomar esta decisão de amar incondicionalmente, sem nunca pensar em receber apenas. Quem ama, investe, se dá, se entrega, mas quem não ama, não se entrega, não acredita, não busca conhecer aos profundezas do coração do seu cônjuge. Decidir amar, esse é o ponto de partida, a força motriz que move o casamento, que fundamenta e que me habilita a construir de maneira sólida, saudável e madura a vida a dois.

O
amor é incondicional e não circunstancialmente movido por sentimentos apenas, mas é sentimento e uma atitude de decisão onde os corações de ambos estão decididos a amar até que a morte vos separe.

Não Sou Culpado!!!

Separação, divórcio é uma palavra que nos causa repúdio, nos faz mal só de pronunciar e ouvir, traz consigo uma carga negativa e de histórias marcadas pela violência, traição, desacordo, discussão em resumo, pela real e autêntica falta de amor e respeito mútuo numa relação. Mas alívio de outros que puderam ver o término de seu sofrimento. O artigo intitulado, “Até que a mentira vos separe”, aborda sobre a falta de confiança e da atitude de acreditar em mentiras que ouvimos sem verificar com cuidado o teor e a fonte dessas “verdades”. Mostramos que isso pode causar a separação de um relacionamento e cremos que pode ajudar a despertar para que seu relacionamento não seja vítima desta armadilha.
Como testemunha disso, podemos dizer com toda certeza, que seja o casal ou os filhos, ninguém sai lucrando com a separação; mais prejuízos se tem do que ganhos na ruptura desse relacionamento. Mesmo que essa separação se de em virtude de extrema necessidade, ainda assim, ficam as marcas, as faltas, o vazio interior que em muitos momentos não puderam ser preenchidos pela ausência do pai ou da mãe na vida dessa criança ou desse adolescente. Mas essa ausência pode ter uma causa desumana e se faz necessário chamar a atenção para uma atitude abusiva e criminosa que estima-se que mais de 20 milhões de crianças sofram este tipo de violência: Síndrome da Alienação Parental, receio que você já tenha ouvido falar sobre esta expressão, mas imagino que já tenha passado ou presenciou esta atitude.
O que mais nos chama a nossa atenção é o descaso e a falta de sensibilidade com daqueles que não nunca tiveram culpa pelos desentendimentos e pela separação, os filhos e se isso não bastasse, acabam usando os próprios filhos contra o ex-cônjuge de forma absurda e inconseqüente e desumana. Esta prática é conhecida como Alienação Parental situação em que a mãe ou o pai de uma criança a treina para romper os laços afetivos com o outro genitor, criando fortes sentimentos de ódio, ansiedade e temor em relação ao outro genitor . Estima-se que 80% dos filhos de pais divorciados sofrem algum tipo de alienação parental.
Independente dos motivos que levaram ao término do relacionamento deve-se proteger e garantir a todo custo que os filhos sejam protegidos e tenham seus direitos respeitados pois a lei garante este direito de serem criados por ambos, com afeto, educação e muito amor; pois a separação é do casal e não dos filhos. E o que se percebe em nossa sociedade é a falta de atitude de pais que abandonam seus filhos por inúmeras razões ou se tornam "visitantes" dos filhos. Ora, "visitantes" são avós, tios, primos e amigos. Pai e mãe juntos devem formar este novo indivíduo, criando-o, amando-o e preparando-o para a vida.
Precisamos como pais termos maturidade e responsabilidade para criar nossos filhos num ambiente de amor promovendo uma educação saudável e inibindo toda e qualquer tipo de abuso de alienação parental contra os nossos filhos. Afinal eles não são culpados!

Fonte / Criança Feliz